Missões Índia | Revista Graça/Show da Fé
Jornal das Boas-Novas – 249
01/04/2020
Vida Cristã
01/04/2020
Exibir tudo

Missões Índia

Ameaça constante

Cristãos indianos vivem sob intensa perseguição de grupos extremistas hindus, com permissão das autoridades

Por Élidi Miranda

Na Índia, existem 28 milhões de cristãos, algo em torno de 2,3% da população de um 1,3 bilhão de habitantes. Apesar de serem poucos, a presença deles naquela nação do Sul da Ásia remonta ao ano 52 da Era Cristã. Acredita-se que o apóstolo Tomé tenha sido o responsável por levar o Evangelho àquela parte do continente asiático. Ao longo dos séculos, salvo alguns conflitos, cristãos, hindus e muçulmanos conviveram pacificamente na região.

Porém, no momento, seguir Jesus nesse país é estar sob risco constante. Segundo a agência missionária Portas Abertas (MPA), os ataques aos cristãos são contados aos milhares todos os anos. A nação ocupa, hoje, o 10º lugar na Lista Mundial da Perseguição, um ranking elaborado anualmente pela MPA, o qual avalia os 50 países mais perigosos para quem confessa a fé em Cristo. Até 2013, a Índia não chegava sequer à 30ª posição. O que mudou desde então? O principal motivo é a chegada ao poder do atual primeiro-ministro, o ultranacionalista Narendra Modi, em 2014.

Na agenda política do mandatário – e de seu Partido Bharatiya Janata (ou Partido do Povo Indiano) –, o hinduísmo é a única religião que deve ser seguida. E, portanto, todas as minorias precisam ser eliminadas. “Apenas nos primeiros seis meses de 2019, foram registrados 158 casos de violência contra grupos cristãos minoritários. Desses, 130 foram casos de ataques de intimidação e ameaças a pequenos grupos pacíficos de cristãos reunidos em residências”, informou John, nome fictício de uma fonte de Graça/Show da Fé em Nova Déli (a capital indiana). [Do editor: ele não pode ser identificado por nossa reportagem por questões de segurança.]

O primeiro-ministro da Índia, o ultranacionalista Narendra Modi, no poder desde 2014: para seu grupo político, o Partido Bharatiya Janata, o hinduísmo é a única religião que deve ser seguida pelo povo

Em muitos estados indianos, já existem leis que proíbem a conversão a outras religiões. Não raramente, esses dispositivos legais são usados como pretexto para a execução de ataques violentos a cristãos e às suas igrejas. “Nos últimos anos, muitos pastores foram espancados e presos; igrejas foram queimadas. Os grupos radicais hindus estão se mostrando mais agressivos do que nunca”, informa John, complementando que “praticar a fé cristã atualmente é perigoso em 90% do território indiano”.

Espancamentos e prisões – De fato, os casos de violência se sucedem. Desde janeiro deste ano, os registros de ações contra cristãos na Índia vão se multiplicando. Em um dos episódios – ocorrido no vilarejo de Malasamudra, no estado de Karnataka, no Sudeste do país –, dez homens interromperam uma reunião cristã realizada em uma casa. Fortemente armados, eles agrediram vários dos presentes, incluindo crianças e adolescentes.

Em outro ataque, também ocorrido em janeiro, o Pr. Jai Singh realizava uma reunião de oração em sua casa na localidade de Bitchpuri, no estado de Uttar Pradesh, no Norte da Índia. Cerca de 200 homens entraram no local do culto, e o pastor foi arrastado até o centro do vilarejo. Ali, foi covardemente espancado e teve ossos dos dois pés quebrados. A polícia apareceu depois de uma hora de tumulto, mas prendeu somente o pastor. O líder permaneceu detido por três dias até que a igreja conseguisse, por meio de doações, a quantia necessária para o pagamento da fiança. A polícia também acredita que estamos fazendo algo errado, por isso não nos protege, informou Jai Singh ao jornal indiano The Telegraph.

A fonte indiana de nossa reportagem indica que a situação tende a piorar, pois se sabe que o governo de Nova Déli prepara um projeto de lei que pretender proibir as conversões em todo o país. “Um dos membros do Parlamento, ligado ao partido que está no poder, declarou à mídia nacional que eles libertarão a Índia de todos os cristãos e muçulmanos até 2021”, informa John.

A estratégia governamental consiste, basicamente, em pressionar os cidadãos de outros credos a se tornarem hindus. “Centenas de cristãos já se reconverteram ao hinduísmo por meio de intimidação e pressão”, afirma nossa fonte, esclarecendo, entretanto, que a ação sobrenatural de Jesus tem mantido de pé a minoria cristã indiana. “Esta tem sido a oração das igrejas ao redor de todo o país: que o Reino de Deus venha sobre a Índia”, conclui. (*Com informações de The Telegraph, Open Doors USA e Morning Star News)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *