Carta do Pastor à ovelha | Revista Graça/Show da Fé
Capa | Atualidade
25/10/2023
Jornal das Boas-Novas – 293
22/12/2023
Capa | Atualidade
25/10/2023
Jornal das Boas-Novas – 293
22/12/2023

Carta do Pastor à ovelha – 292

Missionário R. R. Soares

Volte à Palavra de Deus

A situação da natureza em toda a Terra nos assusta muito, pois o que se vê é uma fúria que se manifesta impiedosamente em várias partes do mundo, causando destruição como jamais se viu. Na verdade, o homem é responsável por isso, mas há condições de parar e reverter esse “castigo”? Ora, sabemos que de Deus não se zomba
(Gl 5.7,8). Infelizmente, nunca o pecado foi tão prestigiado como nestes tempos e tem corrompido até alguns salvos. A colheita está sendo amarga, no entanto é o resultado da semente lançada ao solo à mão cheia!

A Palavra registra a advertência de Jesus: Porque se levantará nação contra nação, e reino, contra reino, e haverá terremotos em diversos lugares, e haverá fomes. Isso será o princípio de dores (Mc 13.8). Imagine como será o mundo quando as dores estiverem no auge e quanto desespero ocorrerá nas câimbras finais que antecedem ao parto. Misericórdia!

O evangelista Lucas foi usado para dar outros detalhes dos fenômenos que ocorrerão no princípio das dores: E haverá, em vários lugares, grandes terremotos, e fomes, e pestilências; haverá também coisas espantosas e grandes sinais do céu (Lc 21.11). À proporção que o homem obedece ao diabo para seguir as práticas condenadas pelas Escrituras, os “gritos” da natureza nos avisam que temos de parar de agredir a santidade do Senhor e começar a meditar nas orientações de Jesus e nos arrepender. Os loucos irão de mal a pior, mas aqueles que examinarem a Bíblia e se arrependerem poderão ajudar bastante a humanidade a, no mínimo, postergar esses acontecimentos desagradáveis e alarmantes (Ap 22.10-12).

Por intermédio de Salomão, veio o antídoto que nos socorrerá nestes tempos difíceis: Ouve o conselho e recebe a correção, para que sejas sábio nos teus últimos dias (Pv 19.20). Até ministros das Boas-Novas se desviam e fazem o que condenavam. Assim, não são mais usados por Deus como Cristo foi. Caso não se arrependam, perecerão.

O apóstolo Paulo fala sobre isso: Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos; porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te (2 Tm 3.1-5).

Sigamos o conselho de Esdras, que salvou Israel de uma destruição pior do que a imposta por Nabucodonosor a Judá. A decisão foi cruel, e a dor deve ter sido intensa, porém a resposta levou paz aos que retornaram do cativeiro (Ed 9.1−10.14). Voltar à Palavra e se acertar com o Senhor são atitudes que farão bem a quem O ama. Hoje, a salvação em Cristo é o único meio de resolver o dilema da humanidade.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

7 Comments

  1. Gostaria de ter o LIVRO

  2. Manuel Borges disse:

    Lá isso é verdade. Temos que analisar a bíblia com muito amor.

  3. Paz e graça pastor, muito obrigado pela palavra Encorajadora.
    Eu acredito na palavra de Deus Todo Poderoso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *