Gospel Mix | Revista Graça/Show da Fé
Entrevista – 256
01/11/2020
Teologia
01/12/2020
Exibir tudo

Gospel Mix – 257

Foto: Djampa / Wikimedia

Peso histórico

Achado arqueológico é mais uma demonstração da conexão ancestral entre Israel e o Monte do Templo, em Jerusalém

Por Élidi Miranda*

Arqueólogos israelenses encontraram um pequeno peso feito de calcário, próximo ao Muro das Lamentações, em Jerusalém. O objeto data do período do Primeiro Templo construído por Salomão, por volta do ano 1.000 a.C. Segundo a Autoridade de Antiguidades de Israel, o artefato foi achado em outubro, sob o Arco de Wilson, junto a outros itens mais recentes, que são do período do Segundo Templo – edificado a partir do ano 535 a.C. – até a época da dominação romana, que teve início em 63 a.C. Quão emocionante é, no mês de Tishrei [o primeiro do calendário civil hebraico], cujo símbolo é a balança da justiça, encontrar uma lembrança do período do Primeiro Templo. Na verdade, agora, quando as visitas ao Muro Ocidental [ou Muro das Lamentações] estão tão restritas devido à pandemia do coronavírus, esse achado fortalece a conexão eterna entre a nação judaica, Jerusalém e o Muro, oferecendo-nos encorajamento, declarou Mordechai Eliav, diretor da Fundação Herança do Muro das Lamentações.

A grande parede de pedra é o último vestígio do Segundo Templo judaico, erigido após o cativeiro babilônico – por volta do século 5 a.C. Em 70 d.C., o templo foi novamente demolido pelas tropas do General Tito, em uma demonstração de força do Império Romano diante da forte revolta dos judeus. O local de adoração jamais foi reconstruído, como profetizado por Jesus (Mt 24.2). Hoje, existem duas mesquitas no Monte do Templo.

Mordechai Eliav, diretor da Fundação Herança do Muro das Lamentações: Esse achado fortalece a conexão eterna entre a nação judaica, Jerusalém e o Muro Foto: Reprodução

Muitos séculos Na Antiguidade, quando ainda não havia moedas, os pesos eram fundamentais para garantir a precisão das transações comerciais. O artefato encontrado sob o Arco de Wilson pesa cerca 23g e equivale a dois siclos, medida citada na Bíblia diversas vezes.

Durante os períodos de peregrinação para as festas judaicas, as áreas ao redor do templo se tornavam bem movimentadas. Os viajantes e os moradores locais precisavam fazer transações comerciais em função dos sacrifícios e das ofertas. Comida e souvenirs também eram negociados, assim como outros produtos. Um achado único do período do Primeiro Templo, descoberto em um contexto que data de vários séculos posteriores, até o período romano, indica que o Muro Ocidental [das Lamentações] guarda vestígios de uma grande variedade de épocas, refletindo, assim, a centralidade desta área ao longo de muitos séculos, disse Eliav.Em 2018, um peso de meio siclo havia sido encontrado no solo próximo ao Arco de Robinson [nome dado a uma escada monumental carregada por um arco de pedra incomumente largo, que ficava no setor sudoeste do Monte do Templo; foi construído como parte da expansão do Segundo Templo, iniciada por Herodes, o Grande, no final do século 1 a.C.]. Segundo os arqueólogos, o trabalho de escavação na região está perto do fim e tem revelado inúmeros objetos interessantes. (*Com informações de Jerusalem Post)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *