Carta do Pastor à ovelha | Revista Graça/Show da Fé
Falando de História – 255
01/10/2020
Capa | Fake News
01/10/2020
Exibir tudo

Carta do Pastor à ovelha – 255

Missionário R. R. Soares

ORANDO POR VÓS

O apóstolo Paulo revela a decisão que tomou a respeito dos colossenses, tão logo ouviu como eles se portavam na fé – orar para que tivessem mais do Senhor: Por esta razão, nós também, desde o dia em que o ouvimos, não cessamos de orar por vós e de pedir que sejais cheios do conhecimento da sua vontade, em toda a sabedoria e inteligência espiritual (Cl 1.9).

O MODO CERTO – Temos de entender que a fé, a qual vem ao nosso coração por darmos ouvidos ao Senhor, deve nos nortear em tudo. Ela não só nos leva a Deus quando O procuramos nas dificuldades, mas também nos capacita a determinarmos a bênção necessária e a repreendermos o inimigo (Mt 17.20; Lc 10.19).

O QUE PAULO VIU – Ele sabia que a fé requer que a nossa alma conheça o propósito divino. Sem isso, tendemos a impedir a ação do Altíssimo (Mt 13.58). Muitas vezes, os cristãos agem como irresponsáveis, dizendo que estão tomando posse de algo não prometido pelo Senhor. Ou então, pelo fato de desconhecerem a vontade celestial, murmuram quando a concretização da bênção parece demorar (Lc 18.7).

ALÉM DO CONHECIMENTO – Paulo pedia que os colossenses tivessem toda a sabedoria e inteligência espiritual. Ora, esses dois ingredientes são bastante úteis. Sem eles, não teremos êxito em nossas ações no Senhor. Não se deixe levar pelos sentimentos gerados na sua mente, e sim pelas revelações recebidas de Deus ao meditar na divina Palavra (Pv 3.5-7).

ANDANDO DIGNAMENTE – Para que possais andar dignamente diante do Senhor, agradando-lhe em tudo, frutificando em toda boa obra e crescendo no conhecimento de Deus (Cl 1.10). Esse deve ser o alvo dos nascidos de novo. O cristão precisa realizar algo, andar e falar de modo a honrar o Senhor, em o Nome de Jesus. Jamais envergonhe o Salvador! Ele nos fez reis e sacerdotes para o Seu Deus e Pai (Ap 5.10).

AGRADANDO EM TUDO – Seja um pensamento ou uma atitude, tudo deve acontecer para o Pai ser glorificado no Filho. Isso se consegue procedendo conforme o conhecimento bíblico recebido do Alto. Desse modo, o Espírito da Verdade, o Consolador, nos dirigirá. Quando agimos por fé, agradamos ao Senhor (2 Co 5.7).

FRUTIFICANDO – As boas obras que surgem diante de nós para serem feitas foram preparadas pelo nosso Deus e Pai (Ef 2.10). Agora, temos de dar bons frutos, atingindo a perfeição almejada pelo Altíssimo. Jesus disse: Sede vós, pois, perfeitos, como é perfeito o vosso Pai, que está nos céus (Mt 5.48).

CRESCENDO NO CONHECIMENTO DE DEUS – Os discípulos ainda não tinham esse entendimento. Depois, o Espírito Santo o revelou por intermédio do apóstolo dos gentios (Jo 16.12-15).

De seu pastor na TV,
R. R. Soares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *