Família | Revista Graça/Show da Fé
Telescópio – 264
15/07/2021
Carta do Pastor à ovelha – 265
15/08/2021

Família – 265

Foto: Arte sobre foto de Yannick Pulver / Unsplash

O plano da Salvação


O Deus todo-poderoso é o Criador, e tudo o que Ele fez é muito bom! A natureza segue leis estabelecidas para sua organização e existência. Infelizmente, logo após a criação, os princípios de Deus para o homem e a mulher foram quebrados. E, como toda ação tem consequências, a Terra se tornou maldita por causa da desobediência de Adão e Eva. O ser humano perdeu a capacidade de ser eterno, experimentando, a partir de então, a morte física. O pecado entrou no mundo, e a humanidade começou a sentir inveja, raiva, ódio, ciúmes, vaidade, orgulho, ambição.

Milhares de anos depois da queda adâmica, ainda estamos sujeitos às mesmas tentações. Por causa da natureza pecaminosa herdada, já nascemos espiritualmente desligados do Senhor. Distantes dEle, sentimos um “vazio” interior, vivemos sem direção e, diversas vezes, transgredimos Suas leis. E por que fazemos isso? Por causa do orgulho. A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito precede a queda (Pv 16.18).

Tem sido assim desde o início. Eva foi tentada pelo próprio Satanás a desejar ser como o Altíssimo, conhecendo o bem e o mal (Gn 3.1-6). Hoje, muitos igualmente almejam esse conhecimento porque querem ser como Deus. O sistema mundial, sem que percebamos, tenta nos levar a não dependermos do Soberano. Não é errado procurar ajuda nos meios naturais, porém não devemos confiar apenas neles, desprezando o socorro e a direção do Alto. O pecado da independência e do orgulho destroem não apenas aquele que peca, mas também sua família. Quantos casamentos foram arruinados por causa de uma traição? Quantos filhos estão indo para o caminho do crime e dos vícios?

Restauração completa – Estudando sobre as decisões do primeiro casal, vemos que ambos não assumiram a responsabilidade por suas ações. Ao serem questionados por Deus sobre seus erros, não houve arrependimento genuíno. Infelizmente, é o que vemos acontecer em muitos relacionamentos interpessoais e conjugais: acusações, críticas, brigas, tudo, menos arrependimento.

Mesmo assim, Deus não desistiu de Sua criação e enviou Seu único Filho ao mundo (Jo 3.16-18).Com Seu precioso sangue, Jesus pagou o preço do nosso resgate, dando-nos a possibilidade de sermos feitos filhos de Deus (Jo 1.12). Assim, toda a humanidade passou a possuir condições de ter comunhão com o Criador novamente! Se o leitor ainda não recebeu Jesus como Salvador, tome essa decisão agora. Confesse e arrependa-se de seus pecados, e Ele irá restaurar sua vida, seus relacionamentos e seu lar. Deus abençoe você!

Pr. Rogério Postigo
Advogado e líder estadual da Igreja Internacional da Graça de Deus no Rio de Janeiro


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *