Minha Resposta | Revista Graça/Show da Fé
Fidelidade de Deus
03/07/2024
Terceira cultura
04/07/2024
Fidelidade de Deus
03/07/2024
Terceira cultura
04/07/2024

R.: Não é citando versículos bíblicos que as alegações de alguém são necessariamente bíblicas e verdadeiras. O primeiro ser vivo a mencionar a Palavra de Deus foi o próprio Satanás, deturpando-a completamente (Gn 3.1-8). Como se pode ver, as consequências de o homem ter “comprado” a fala da serpente foram devastadoras. O mesmo acontece com as declarações dessa senhora. Embora existam versículos que, isolados de seu contexto, possam dar a impressão de que a argumentação dela tem base bíblica, nada está mais longe da verdade. O salvo morreu para o pecado de tal modo que não faz o menor sentido pensar em praticá-lo, como afirma o capítulo que ela mesma destaca (Rm 6.1-13). Essa passagem bastaria para encerrar o assunto, mas as Escrituras Sagradas trazem ensinos e advertências quanto ao salvo não praticar o que ofende a santidade do Senhor e a buscá-Lo sem cessar. Indico uma fração dos textos que expressam a vontade de Deus quanto ao modo de vida do cristão e espero que você os estude com atenção, para não ser persuadido pelo pai da mentira (Mt 7.21-23; Rm 6.19-22; Ef 4.17—5.21; 1 Ts 4.1-7; Hb 10.26-31; 12.14; Tg 4.1-4; 1 Pe 4.1-7; 1 Jo 2.15-17; Ap 21.8).


R: A primeira providência você já tomou: levar a sério a obra de Deus. Agora, dê continuidade, encarando humildemente a Palavra. Ela mostra como o pecado é horrível, pois mata e destrói, tanto que Jesus Se deixou moer em nosso lugar no Calvário (Is 53.4-6; Rm 3.23—26; 6.23). Você está sentindo na carne o quanto é grave e terrível o pecado da traição contra a nossa metade, prática que causa náuseas na parte traída e no próprio Deus (Ml 2.13-17). Entretanto, vocês dois têm disponível a graça do Senhor para curar as feridas que um causou no outro. Toda vez que você for assaltado com pensamentos acerca do que sua mulher fez, lembre-se das Escrituras e as recite para você mesmo: Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de entranhas de misericórdia, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade, suportando-vos uns aos outros e perdoando-vos uns aos outros, se algum tiver queixa contra outro; assim como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também (Cl 3.12,13). Em resumo, jamais aceite os dardos inflamados do maligno, mas rebata-os com o escudo da fé, declarando que você perdoa porque também foi perdoado tanto por Deus como pela sua esposa. Afinal, por que você mereceria ser perdoado e ela não?


Foto: Arquivo Graça / Rodrigo Di Castro

R.: Há, pelo menos, duas ações imediatas. A primeira é conscientizar-se de que existem circunstâncias próprias do velho homem aprisionando-o ainda, tais como: opressão diabólica e obras da carne (Gl 5.16-25). Você deve extirpá-las da sua vida, em especial da sua mente. Comece a frequentar as reuniões de libertação da sua congregação. Se ela não as oferecer, procure uma igreja nossa, onde tais cultos acontecem todas as sextas-feiras. Siga com zelo as orientações do pastor, buscando o Senhor com todo empenho do seu coração (Jr 29.13). A segunda providência é aprender a tomar posse das bênçãos que já lhe pertencem como filho de Deus. Você se tornou herdeiro do Céu, mas enquanto estiver neste mundo, foi feito rei e sacerdote pelo próprio Jesus, a fim de atuar em Seu Nome (Rm 8.17; Tt 3.7; Ap 1.5,6). Em espírito de oração, estude o meu livro Como tomar posse da bênção e logo estará livre de todas as suas angústias.


R.: Ninguém vai para o Céu por ser evangélico, ou católico, ou o que quer que seja. Religião é boa para ensinar princípios e normas de boa conduta (quando o faz), mas é totalmente ineficaz no que se refere à salvação. Só existe um meio de se chegar a Deus: pela fé em Cristo (Jo 14.6). O Salvador não é uma religião, uma igreja nem instituição, e sim uma Pessoa, dotada de inteligência, vontade e sentimentos. É por meio da comunhão direta com Jesus que somos salvos, como a Bíblia Sagrada deixa claro: Porque há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo, homem, o qual se deu a si mesmo em preço de redenção por todos, para servir de testemunho a seu tempo (1 Tm 2.5,6). A salvação ocorre quando a pessoa reconhece que não vive de acordo com a vontade de Deus expressa na Sua Palavra e se arrepende sinceramente disso. Pelo Evangelho, ela aprende que seus pecados foram lançados sobre Cristo na cruz do Calvário. Logo, se ela crer nesse fato e desejar viver de acordo com o propósito divino, alcançará o perdão das suas iniquidades e se tornará filha de Deus (Is 53.4-6; Jo 1.12; Rm 5.1; 8.1). Assim, o nome dela é escrito no livro da vida do Cordeiro, para que, no Juízo, seja declarada inocente e apta a entrar na Jerusalém Celestial (Ap 20.11-15; 21.1-8).


R.: O patrocínio tem como finalidade financiar a obra de Deus no mundo. É graças ao apoio dos patrocinadores que levamos a Boa Notícia da salvação a dezenas de países, incluindo aqueles onde a pregação do Evangelho é proibida. O Senhor nos tem dado o prazer de ouvir testemunhos tremendos de milagres ocorridos na vida de habitantes de lugares inóspitos à Igreja de Cristo. Quanto a patrocinar com os recursos financeiros de outrem, é necessário que o dono do dinheiro saiba e esteja de acordo. Porém, recomendo que você estude o ensino e a promessa de 2 Coríntios 9.6-11, enquanto ora determinando a bênção de contribuir para a obra de Deus com seus próprios recursos. Em breve, isso ocorrerá.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *