Entrevista | Revista Graça/Show da Fé
Capa | Igreja
01/06/2022
Medicina e Saúde – 277
01/08/2022
Foto: Arquivo Graça / Rodrigo Di Castro

Verdadeiro Evangelho

Líder da IIGD na Romênia revela os desafios de pregar a Palavra no Leste Europeu

Por Patrícia Scott

Há um ano, o Pr. Hilton dos Santos, 38 anos, chegou à Romênia. Ele não pensou duas vezes diante do chamado do Senhor para deixar São Paulo (SP) e ir para aquele país anunciar as Boas-Novas de Cristo. Afinal, é parte indissociável do ministério da Igreja Internacional da Graça de Deus (IIGD) levar a mensagem da salvação a todas as nações – com o apoio de milhares de patrocinadores do Brasil e de outras partes do planeta.

O pastor teria seguido para o país do Leste Europeu ainda em 2020, mas o plano foi adiado para o ano seguinte devido ao início da pandemia da covid-19. Esse adiamento, no entanto, não o impediu de trabalhar pela propagação da Palavra entre os romenos. “A evangelização on-line se intensificou de uma forma jamais vista. Chegamos a ter, naquele período, mais de 4 milhões de visualizações em nossa página no Facebook”, informa.

Enquanto estava impedido de viajar, o pregador aproveitou para estudar o idioma romeno. Até que, em 2021, com a flexibilização das restrições de viagens, ele desembarcou naquele país, acompanhado da esposa, Renata, 38 anos, e dos filhos, Hilton Neto, 12, e Heloísa, dois.

O primeiro culto da Igreja da Graça em solo romeno aconteceu em 19 de setembro de 2021, no Teatro Elisabeta, na capital, Bucareste, com a presença de 300 pessoas. Desde fevereiro de 2022, a Igreja tem sede própria, no Bulevardul Georghe Magheru, uma das ruas mais conhecidas da cidade.

A Romênia, país de 19 milhões de habitantes que faz parte da União Europeia desde 2007, é um Estado laico, onde há liberdade religiosa. Os protestantes representam 6,4% da população, mas a maioria dos romenos se identifica como cristãos ortodoxos (82%). Há ainda 4% de católicos romanos, e os restantes 7,6% se dividem entre muçulmanos, judeus, ateus e grupos minoritários.

Nesta entrevista à Graça/Show da Fé, o Pr. Hilton destaca as primeiras conquistas do ministério e os desafios para o cumprimento da missão de anunciar o Evangelho ao povo romeno.

Como recebeu o chamado de Deus para ir à Romênia?

Foi uma direção que o Senhor entregou ao Missionário R. R. Soares. Quando ele me falou sobre o país, senti alegria. Nunca havia pesquisado sobre essa nação até aquele momento, mas, assim que busquei informações na internet, passei a amar o povo romeno. Estou aqui para fazer a obra de Deus, porque, em meu coração, queima esta palavra: Mas em nada tenho a minha vida por preciosa, contanto que cumpra com alegria a minha carreira e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do evangelho da graça de Deus [Atos 20.24].

Os romenos são receptivos ao Evangelho?

Sim. Existe uma carência grande do verdadeiro Evangelho. Quando eles veem os milagres na vida de alguém, abrem o coração para Deus. Os romenos têm laços familiares fortes. Por isso, é comum que, quando ganhamos uma pessoa para Jesus, os demais da casa sigam os mesmos passos.

Quais são os principais desafios enfrentados pela IIGD na Romênia?

A língua, sem dúvida. No começo, foi mais difícil. Uma coisa é o idioma na gramática, outra, o falado. No entanto, como atendemos pessoas diariamente, conseguimos atravessar essa barreira com rapidez. Outro fator que representa um desafio para nós é a cultura religiosa ligada à Igreja Ortodoxa Romena, presente nas escolas, nos comércios e na televisão.

Quais são as principais conquistas do ministério da Igreja da Graça em solo romeno até agora?

Começamos com os cultos no Teatro Elisabeta, um local bastante conhecido em Bucareste. Porém, após quatro meses e meio, inauguramos a sede da Igreja. Temos alcançado vidas não somente na Romênia, mas também em outros países do Leste Europeu, por meio das mídias sociais. Bucareste está localizada a duas horas de voo da França e da Turquia, e a três horas de Israel. Então, podemos traçar ações para divulgar a Palavra, que cura, salva e liberta, também nessas localidades.

A IIGD na Romênia tem chegado aos jovens?

Sim. Muitos deles sofrem de depressão. O índice de jovens com esse problema é alto no país. A partir da Palavra, vários são libertos.

Quais ações a Igreja da Graça tem desenvolvido na Romênia?

Temos um trabalho forte nas redes sociais e fazemos evangelismo nos lares. Realizamos cultos nos lares e visitamos enfermos. Já temos também um trabalho com crianças e estamos treinando voluntários. Em média, 200 pessoas participam das reuniões, que acontecem às quartas-feiras e aos domingos. No dia da inauguração da sede da Igreja, um morador de rua, dependente químico, participou do culto e fez a oração da fé. Ao final, ele veio conversar comigo e relatou que estava desviado do Evangelho. Contou que se sentiu tocado pela Palavra e desejou retornar aos caminhos de Jesus. Oramos, e ele foi liberto das drogas. Na outra semana, arranjou emprego e, em seguida, alugou uma casa. Hoje, serve na Igreja como voluntário. Nosso público-alvo são todos os perdidos, os sofredores, os abandonados. Todos aqueles que precisam conhecer a graça de Deus.

Hilton dos Santos
Pastor da IIGD na Romênia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.