Novela da Vida Real | Revista Graça/Show da Fé
Vida Cristã
14/09/2021
Missões – 267
01/10/2021
Foto: Arquivo pessoal

Sonho realizado

Seguindo orientação divina, patrocinadora concretiza projeto de abrir o próprio negócio

Por Evandro Teixeira

Porto Belo, como o próprio nome já indica, é uma linda cidade do litoral norte de Santa Catarina. Suas bonitas praias e seu clima aprazível no verão atraem turistas de todo o Brasil e de outros países. Porém, quando deixou Assis Chateaubriand (PR) e mudou-se para o município catarinense, em 1994, a dona de casa paranaense Claudineia Garcia Fernandes, hoje com 53 anos, não queria contemplar belas paisagens. A ideia era buscar para seu marido, Carlos Fernandes, 60 anos, uma recolocação profissional. Ele trabalhava na área da construção civil, e a cidade oferecia boas oportunidades naquele momento.

Assim que chegou a Santa Catarina, Claudineia cuidava apenas do lar e das filhas Natália, hoje com 30 anos, e Amanda, 27. Mais tarde, nasceria o jovem Natan, agora com 21 anos. Nos verões, ela trabalhava em empregos de regime temporário, aproveitando o fato de que, nessas épocas, instâncias turísticas como Porto Belo ficam muito movimentadas. Foi assim até 2011, quando ela conseguiu emprego fixo em uma escola e passou a atuar como professora, já que tem formação em Educação Infantil. Contudo, ao longo de todo esse tempo, ela acalentava o sonho de ter o próprio negócio.

Claudineia e o marido já eram cristãos quando se casaram e, por vários anos, frequentaram uma igreja evangélica da cidade. Entretanto, em 2009, quando conheceu a Igreja Internacional da Graça de Deus e o programa Show da Fé, por intermédio de uma amiga, o entendimento que ela possuía do Evangelho mudou. “Pelas mensagens do Missionário, aprendi a tomar posse das bênçãos de Deus.”

Em 2011, a família começou a frequentar a Igreja da Graça de Porto Belo e, logo depois de se tornarem membros, assinaram a Nossa TV. O casal, dizimista fiel, logo passou a patrocinar a obra do Senhor. Claudineia conta que o chamado para contribuir mensalmente aconteceu por meio do testemunho de uma irmã, divulgado no programa Show da Fé. A pessoa contava que havia patrocinado em nome de sua empresa – uma história que falou profundamente ao seu coração, pois era um antigo sonho ter o próprio empreendimento. Assim, embora ainda não tivesse ideia da área em que poderia atuar nem recursos para investir, a professora decidiu patrocinar em nome de sua futura empresa.

Até que, em 2017, a família sofreu um revés financeiro. Carlos, que trabalhava com empreiteiro na construção civil, foi aposentado devido a um problema na coluna, e a renda do casal diminuiu muito. Claudineia, então, compreendeu que havia chegado o momento de abrir sua empresa. Ela acredita ter sido direcionada pelo Espírito Santo sobre o negócio em que deveria investir: uma pastelaria.

Da esquerda para a direita, em foto registrada na igreja: Pr. Marco Aurélio dos Santos (genro de Claudineia), o neto Gabriel Fernandes dos Santos, Natália, Natan, Carlos Fernandes, Claudineia e Amanda Foto: Arquivo pessoal

Abrindo portas – A certeza de que estava no caminho certo veio logo que compartilhou seus planos com a direção da escola, pois a instituição a liberou do contrato de trabalho, pagando a rescisão. Com o dinheiro, conseguiu comprar equipamentos para a pastelaria, como geladeira e freezer, por ótimos preços. Embora fossem usados, os aparelhos estavam em ótimo estado e, de acordo com a empresária, funcionam bem até hoje.

De forma sobrenatural, Deus foi abrindo todas as portas e abençoando o negócio. Apesar de nunca ter trabalhado no ramo, Claudineia permanecia firme, seguindo o direcionamento divino. “Pela lógica, ao abrir uma empresa, a pessoa geralmente escolhe atuar na área em que tem bastante conhecimento. O Senhor me levou por outro caminho e deu certo.” E, assim, nasceu a Kital Pastel.

Ao elaborar os produtos que iria comercializar, Claudineia pensou na passagem de Lucas 6.31: Façam aos outros a mesma coisa que querem que eles façam a vocês (NTLH). “Acredito que seja esse o nosso diferencial. Faço para os clientes como gostaria que fizessem para mim.” Dessa forma, usando produtos de alta qualidade, a Kital Pastel se tornou sucesso desde o dia da inauguração. “Embora não tivesse investido em divulgação, recebemos um bom número de pessoas. Pelos comentários, a pastelaria se tornou conhecida.”

No início, apenas ela e o marido conseguiam tocar o negócio, sem dificuldades. Hoje, além deles, cinco colaboradores trabalham para atender à demanda que aumenta ainda mais no verão, e o espaço da pastelaria precisou ser ampliado. Ela testemunha que tem visto o agir de Deus sobre seu negócio em todos os momentos e relata que nem o fechamento do comércio por causa da pandemia, em 2020, foi capaz de abalar a empresa. Segundo Claudineia, muitos estabelecimentos da região fecharam as portas, mas a Kital Pastel continuou dando lucro, atendendo os clientes pelo serviço de entrega em domicílio.

Embora tenha experimentado uma grande conquista no campo financeiro, a empresária destaca que as bênçãos de Deus sobre sua família não se limitaram a bens materiais. Em sua opinião, a maior de todas as maravilhas divinas é ver os três filhos servindo ao Senhor. A mais velha, Natália, é casada com o Pr. Marco Aurélio dos Santos, líder da IIGD em Porto Belo (SC).

Além disso, Claudineia afirma que a experiência com a pastelaria lhe trouxe um profundo ensinamento: quando se toma qualquer atitude sob a direção do Senhor, Ele vai à frente, abre portas e derrama Sua bênção. “Se você tem um projeto, coloque-o nas mãos de Deus e persevere. No tempo certo, Ele irá abençoar a sua vida.”


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *