Novela da Vida Real | Revista Graça/Show da Fé
Medicina e Saúde – 272
01/03/2022
Carta do Pastor à ovelha – 274
01/05/2022

Lar reconstruído

Depois de crer em Cristo e de se tornar patrocinadora, designer de interiores testemunha a restauração de sua família

Por Evandro Teixeira

Quando Karolina Layane Carvalho dos Santos, hoje com 37 anos, conheceu o marido, José Carlos Ruelder dos Santos Júnior, 42, eles ainda eram crianças, em Porto Velho (RO). O namoro começou em 2001, quando ela era adolescente. Um ano depois, contrariando o desejo de sua família, Karolina foi morar com o namorado, na casa dos pais dele. Logo ficou grávida, e, em 2002, nasceu a primeira filha do casal, Isabely Giovana.

Na ocasião, José Carlos trabalhava como fiscal de loja em um supermercado. Mas, apesar de ser um jovem trabalhador aplicado, tinha um grave problema: bebia demais, principalmente quando estava em companhia de (supostos) amigos. Por isso, a fim de afastá-lo dessas más influências, os pais do jovem decidiram que a família deveria se mudar para Manaus (AM). Em 2003, Karolina, José e a filha seguiram com eles para lá.

Karolina Layane Carvalho dos Santos, com o marido, José Carlos Ruelder dos Santos Júnior, a filha mais velha, Isabely Giovana, e a pequena Alice: vitória completa Foto: Arquivo pessoal

Na capital amazonense, ele conseguiu emprego em uma loja de materiais de construção, e ambos, pela primeira vez, moraram sozinhos em um imóvel alugado. Ele se mostrou um funcionário dedicado e, no ano seguinte, conquistou o cargo de gerente. A situação financeira da família poderia ter melhorado muito depois disso, se José Carlos não passasse a gastar boa parte do que ganhava com bebida e cigarro. Karolina diz que havia brigas frequentes entre eles. Além disso, ele mantinha relacionamentos extraconjugais.

Em 2005, a situação ficou insustentável. José Carlos se envolveu com uma colega de trabalho e estava decidido a assumi-la. Sendo assim, mandou que Karolina voltasse com a filha para a casa dos pais dela, em Porto Velho. A jovem entrou em desespero. Ela amava o marido e não aceitava que terminassem daquela forma.

No auge da tristeza, certo dia, enquanto mudava os canais de TV, encontrou o programa Show da Fé. “Naquele dia, a mensagem do Missionário R. R. Soares era voltada para os lares em crise. Ele estava lançando um propósito em favor da família. As pessoas deveriam escrever uma carta para Deus apresentando todas as mudanças que desejavam ver na própria família”, recorda-se Karolina, que, pela primeira vez, decidiu colocar sua vida e a sua causa nas mãos de Jesus.

Determinada a ver o Senhor transformar seu lar, ela voltou para a capital de Rondônia, levando consigo a filha de três anos. No entanto, não contou aos pais o motivo do retorno. “Eles não eram cristãos e não entenderiam aquela postura de buscar em Deus a restauração de meu relacionamento”, explica a designer, que ficou apenas um mês na cidade.

Logo conseguiu emprego como auxiliar de produção em uma fábrica de Manaus. Como o contrato do imóvel em que vivia com José Carlos ainda estava vigente, ela retornou à capital do Amazonas com a menina, assumiu o pagamento do aluguel e se instalou de novo na casa.

Perdão e reconciliação – Assim que chegou à cidade, ela procurou a sede estadual da Igreja Internacional da Graça de Deus (IIGD) para se firmar na fé. Porém, as dificuldades financeiras surgiram. Durante aquele período crítico, ela recebia ajuda material e espiritual da mãe de José Carlos, Gercila Alencar de Souza, 74 anos, que é evangélica. No auge da crise financeira, Karolina tomou a decisão de patrocinar a obra de Deus e, ao mesmo tempo, permanecer crendo na libertação de José Carlos e na transformação de seu relacionamento. “Em minhas orações, dizia: ‘Senhor, meu marido não está aqui hoje, mas em breve ele estará’.”

Mesmo morando com outra pessoa, eventualmente José Carlos falava com Karolina. Nessas oportunidades, ela lhe apresentava Jesus, enfatizando o poder transformador da Palavra. Gercila fazia o mesmo, e o empenho das duas foi mudando o coração do rapaz. Depois de sete meses de separação, José reconheceu que deveria voltar para a sua família. “Ele me pediu perdão e, no fim de semana seguinte à nossa reconciliação, foi comigo à igreja. Passamos a caminhar juntos para casa do Senhor.”

O escritório de decoração de Karolina Layane Carvalho dos Santos: desenho com sua assinatura – Foto: Arquivo pessoal

José Carlos parou de beber e de fumar, e eles se casaram no final de 2006, quando já haviam passado pelo batismo nas águas. A vitória foi completa: não havia mais brigas, e o gasto excessivo dele com o álcool deu lugar à prosperidade financeira, e eles puderam remobiliar a casa toda, ao gosto de Karolina, que sempre teve talento para decoração.

A alegria da família se tornou ainda maior quando o Senhor abençoou o casal com mais uma filha, a pequena Alice, hoje com sete anos. Em 2020, Karolina realizou um antigo sonho: concluiu o curso de design de interiores. No ano seguinte, já tinha o próprio escritório de decoração. Atualmente, o marido é gerente comercial de uma fábrica de peças de alumínio. De acordo com ela, todas essas bênçãos são fruto da ação sobrenatural de Deus em sua vida e de sua fidelidade como serva do Senhor e patrocinadora. “Meu desejo é que, por meio do ministério da Igreja da Graça, todos possam viver e sentir o mesmo que eu.”


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.