Telescópio | Revista Graça/Show da Fé
Medicina e Saúde – 272
01/03/2022
Carta do Pastor à ovelha – 274
01/05/2022
Foto: Reprodução

Mudança de rumo

Um dos mais famosos nomes do reggaeton (estilo musical latino-americano influenciado pela salsa e pela música eletrônica), o cantor porto-riquenho Farruko (foto) anunciou, recentemente, sua conversão à fé cristã. Jesus morreu por nós. Não se trata de religião ou de fanatismo, declarou ele durante um show realizado em fevereiro na cidade de Miami, no estado da Flórida (EUA). Conhecido por letras que exaltam a sensualidade e o uso de drogas, Farruko disse estar arrependido de usar esses temas em suas canções. Convidava pessoas a tomar uma pílula, ser felizes e viver uma vida louca. E quer saber? Não tenho orgulho de mim. Deus sabe a quantos de Seus filhos causei dano. Hoje, coloco-me diante de vocês como um homem pedindo-lhes que me perdoem, declarou ele, diante da numerosa plateia. (Élidi Miranda, com informações de Guiame e Televisa News)


Foto: Reprodução

História de Deus

O ator e produtor de cinema norte-americano Jon Voight, 83 anos, pretende lançar uma série de filmes sobre a história de Israel voltada para o público evangélico. Voight (foto), que é pai da atriz Angelina Jolie, esteve recentemente na Terra Santa para dar início à produção, provisoriamente intitulada The land of Israel: God’s story (em português, A terra de Israel: história de Deus). O primeiro episódio será dedicado às peregrinações do patriarca Abraão. Queremos traçar o início da história […] e mostrar às pessoas os lugares onde os eventos aconteceram, dando a elas um insight da personalidade dos patriarcas e de todos os escolhidos que nos trouxeram a este tempo, informou o ator, em vídeo gravado durante sua visita à cidade de Hebrom, no Sul israelense. (Élidi Miranda, com informações de The Jerusalem Post)


Incentivo à morte

Países que legalizaram a eutanásia e o suicídio assistido estão experimentando um aumento no número de mortes autoinfligidas. Um artigo publicado no periódico científico internacional The Journal of Ethics in Mental Health analisou dados de quatro nações onde esses procedimentos são permitidos por lei: Holanda, Bélgica, Luxemburgo e Suíça. De acordo com o relatório, a introdução da eutanásia, na verdade, está diretamente relacionada ao aumento do número de outros tipos de suicídio. O artigo apontou que as mulheres são mais propensas que os homens a tirar a própria vida. Na Suíça, por exemplo, o número de pessoas do sexo feminino que tentaram suicídio mais que dobrou desde 1998. (Élidi Miranda, com informações de Evangelical Focus)


Foto: Reprodução

Hostil ao cristianismo

O discurso considerado politicamente correto está fazendo a fé cristã ser perseguida no Reino Unido e no Ocidente. Essa é a avaliação do advogado britânico Paul Diamond (foto), um especialista com mais de 30 anos de experiência na defesa dos direitos humanos e da liberdade religiosa em seu país e na União Europeia. Em entrevista recente, concedida ao portal de notícias Christian Today, o jurista declarou: Penso que nunca vi o país [Reino Unido] ser tão hostil ao cristianismo. Ele lembrou diversos casos de evangelistas de rua britânicos que têm sido perseguidos por, supostamente, adotar uma fala politicamente incorreta. Há coisas que dizemos sobre certos assuntos que são taxados como discurso de ódio, mas, se alguém diz algo, por exemplo, contra […] Israel ou os cristãos, de repente, isso se torna liberdade de expressão, criticou. (Élidi Miranda, com informações de Christian Today)


Foto: Reprodução

Milagre da vida

A britânica Jade Crane (foto), 39 anos, estava grávida de cinco meses no final de outubro quando entrou em trabalho de parto. Para a Medicina, era um aborto espontâneo, e nada poderia ser feito para salvar os gêmeos que ela esperava. Entretanto, ao nascer, os dois bebês emitiram um choro quase inaudível. Os médicos correram com os primeiros socorros e os mantiveram sob monitoramento. Em fevereiro, eles completaram quatro meses e, contrariando todas as expectativas, estavam sadios e prestes a receber alta hospitalar.

Porém, caso tivessem sido vítimas de um aborto provocado pela mãe, os pequenos teriam morrido sem assistência. A legislação britânica permite a interrupção da gravidez até seis meses, e os médicos não são obrigados a intervir para salvá-los. (Élidi Miranda, com informações de BBC e Gospel Mais)


Igreja e bem-estar

Uma investigação feita nos Estados Unidos demonstrou que os norte-americanos frequentadores assíduos de suas igrejas tendem a se sentir melhor e mais satisfeitos com a vida. O levantamento, levado a efeito em janeiro pelo instituto de pesquisas Gallup, mostrou que quanto maior a frequência às celebrações religiosas, maior é o nível de satisfação dos respondentes. De acordo com a análise, 67% dos que frequentam a igreja toda semana se dizem muito satisfeitos. Entre os que vão ao templo menos de uma vez por mês, esse número é bem menor: 48%. O percentual de muito satisfeitos entre os que vão à igreja semanalmente também foi maior entre as pessoas com renda anual superior a cem mil dólares (algo em torno de 500 mil reais). A sondagem confirma inúmeros estudos anteriores que igualmente apresentam a estreita relação entre frequência à igreja e bem-estar. (Élidi Miranda, com informações de News Gallup)


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.