Telescópio | Revista Graça/Show da Fé
Família – 274
01/05/2022
Carta do Pastor à ovelha – 276
01/07/2022
Foto: Reprodução

Matrimônios desfeitos

Os divórcios no Brasil bateram um (triste) recorde em 2021, segundo ano da pandemia da covid-19: ao todo, foram 80.573 casamentos dissolvidos, maior número já registrado desde 2007, quando o Colégio Notarial do Brasil / Conselho Federal (CNB/CF) começou a realizar esse levantamento anual. De acordo com o CNB/CF, órgão que representa os tabeliães de notas do país, um número alto de divórcios já havia sido observado em 2020, quando 77.509 escrituras públicas foram lavradas. Segundo a organização, o aumento da quantidade de matrimônios desfeitos se deve principalmente à facilidade de realizar todo o processo de modo remoto, com agilidade e a um custo baixo. (Élidi Miranda, com informações de Agência Brasil)


Foto: Tim Wildsmith / Unsplash

Longe da Palavra

Os Estados Unidos – país com estreita ligação histórica com as Escrituras – está dando as costas ao Livro Sagrado. A edição de 2022 da pesquisa Estado da Bíblia, realizada anualmente pela Sociedade Bíblica Americana (SBA), registrou uma queda vertiginosa no número de leitores da Palavra de Deus. A organização considera leitor da Bíblia aquele que lê o Livro, pelo menos, três ou quatro vezes ao ano, por conta própria, fora da igreja. Atualmente, apenas 39% dos norte-americanos adultos se enquadram nessa categoria. Na década anterior, foram registrados percentuais mais altos: de 48% a 51%. Em 2021, o percentual contabilizado pela SBA havia sido de 50%. A queda de 11 pontos percentuais de um ano para o outro não tem precedentes na série histórica da sondagem. (Élidi Miranda, com informações de The Christian Post)


Oração respondida

Foto: Gage Skidmore / Wikimedia

A premiada atriz norte-americana Viola Davis (foto), 56 anos, revelou recentemente que retornou aos caminhos do Senhor depois de fazer uma oração ousada. Na ocasião, ela pedia a Deus que lhe enviasse um marido com todas as qualidades que julgava necessárias em um homem. Fez uma lista de atributos e, três semanas depois, conheceu o ator Julius Tennon, o qual, segundo ela, preenchia todos os requisitos. Eles se casaram em 2003. A revelação inusitada aconteceu em entrevista concedida à apresentadora Oprah Winfrey. Davis tem uma extensa carreira como atriz e, em 2017, foi premiada com o Oscar de melhor atriz coadjuvante pelo filme Um limite entre nós. (Élidi Miranda, com informações de CBN News)


Foto: Reprodução / 3rd Hour Today

Bíblia todo dia

Em entrevista recente, o ex-roqueiro norte-americano Alice Cooper (foto) falou sobre sua rotina diária, que inclui leitura bíblica e oração. Acordo antes de o sol nascer, às 5h. É o meu horário. Levanto da cama, faço uma xícara de café, pego minha Bíblia e passo uma hora lendo e orando. Leio alguns capítulos por dia. É a 12ª vez que leio a Bíblia toda. Isso me coloca em um enquadramento mental positivo, declarou ao jornal britânico The Times. O artista, de 74 anos, entregou a vida a Cristo há algumas décadas, ocasião em que abandonou a dependência de cocaína. Hoje, ele se dedica à sua fundação, que busca ajudar adolescentes em situação de vulnerabilidade econômica. (Élidi Miranda, com informações de The Christian Post)


Foto: Andrea Comas

Proibido salvar vidas?

O Parlamento da Espanha aprovou uma lei que veda a realização de atividades pró-vida nas imediações das clínicas de aborto. Em território espanhol, assim como nos países em que práticas abortivas são legalizadas, voluntários (foto) se posicionam perto dessas clínicas com o objetivo de conscientizar as mulheres sobre os riscos e desvantagens físicas e psicológicas do aborto. Muitos desses grupos são cristãos e oferecem orações e ajuda para que as mães desistam de interromper a vida dos próprios filhos. Desde abril, quando a lei entrou em vigor, quaisquer ações desses movimentos nas proximidades dessas clínicas podem ser punidas com penas de prisão ou de prestação de serviço comunitário. (Élidi Miranda, com informações de NCR)


Pregação “criminosa”

Foto: Reprodução

O pastor britânico John Sherwood (foto), acusado de praticar discurso de ódio, foi inocentado pelo Tribunal de Magistrados de Uxbridge, na Grande Londres. Em abril de 2021, ele pregava ao ar livre, em frente a uma estação de metrô, quando afirmou, citando o livro de Gênesis, que Deus criou apenas homem e mulher. Seu discurso foi cessado por um grupo de policiais. Eles informaram que haviam recebido denúncias de que o pregador estaria proferindo palavras ofensivas aos ouvintes. O ministro, de 71 anos, foi algemado e levado para a delegacia local.

Sherwood respondeu ao processo em liberdade e, no julgamento, em abril, informou que jamais ofendeu ou depreciou alguém. Também disse que seu discurso tinha como objetivo apenas levar as pessoas ao arrependimento do pecado. (Élidi Miranda, com informações de CBN News)


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.