Carta Viva | Revista Graça/Show da Fé
Sociedade
01/07/2020
Brasil
01/07/2020
Exibir tudo

Carta Viva – 252

A REBELDIA QUE OS LEVOU AO CATIVEIRO


O profeta Jeremias foi usado para conceder a Judá a última oportunidade de se livrar do exílio na Babilônia. Porém, como costuma acontecer com quem não tem juízo espiritual, a teimosia fez o povo caminhar rumo ao cativeiro. O diabo age na vida dos que se desviam, fazendo-os não entender a seriedade das advertências do Senhor, enquanto se envolvem mais e mais na rebeldia (2 Pe 2.22). Estudemos o que se passou:

A MISSÃO DO PROFETA –Vai e clama aos ouvidos de Jerusalém, dizendo: Assim diz o SENHOR: Lembro-me de ti, da beneficência da tua mocidade e do amor dos teus desposórios, quando andavas após mim no deserto, numa terra que se não semeava (Jr 2.2). Nos 40 anos de caminhada no deserto, os israelitas agiram como noivas que se preparavam para o dia do casamento, agradando ao noivo em tudo, enquanto pensavam como seriam felizes após entrar em Canaã. Eles sabiam que a promessa divina seria cumprida conforme o Senhor falara.

Severin Stalder / Unsplash

O diabo age na vida dos que se desviam, fazendo-os não entender a seriedade das advertências do Senhor, enquanto se envolvem mais e mais na rebeldia (2 Pe 2.22)

TEMPOS DE ALEGRIA –Então, Israel era santidade para o SENHOR e era as primícias da sua novidade; todos os que o devoravam eram tidos por culpados; o mal vinha sobre eles, diz o SENHOR (v. 3). Ao ver os descendentes de Jacó no deserto, sob a direção de Moisés, indo de lugar a lugar, na pior parte do mundo para o homem habitar, Deus não só os protegeu, mas também os alimentou com o Pão do Céu. Desse modo, os israelitas não tiveram problemas com doenças ou pragas (Dt 8.4). Eles eram as primícias da novidade do Senhor, do que Ele queria fazer com as demais nações, desde que cumprissem tudo o que estava escrito. Os povos que se levantaram para devorá-los foram considerados culpados e perderam as batalhas. A ira divina atingiu os egípcios e todos aqueles que tentaram derrotá-los.

Fabienne Sypowski-Meyer / Unsplash

Ao ver os descendentes de Jacó no deserto, sob a direção de Moisés, indo de lugar a lugar, na pior parte do mundo para o homem habitar, Deus não só os protegeu, mas também os alimentou com o Pão do Céu

O SEGREDO REVELADO – Ouvi a palavra do SENHOR, ó casa de Jacó e todas as famílias da casa de Israel (v. 4). Eles tinham de ouvir a Deus; afinal, foram tirados do cativeiro do Egito para serem exemplos a outros povos. Enquanto foram fiéis e andaram de acordo com as Escrituras, desfrutaram da presença de Deus. Foram 40 anos vivendo no deserto, onde nunca semearam, mas nunca passaram fome. Eles viam a realização da promessa a cada manhã no maná que caia do céu. Mas, para que não fizessem o que queriam, tinham de colhê-lo todos os dias. O hebreu preguiçoso ia ao campo e colhia uma porção maior, só para não ter de fazê-lo de novo no dia seguinte. No entanto, de manhã, via que o alimento estava cheio de bichos. Já na sexta-feira, o maná tinha outra consistência, porque, no sábado, estava bom para ser ingerido (Êx 16). Deus sabe nos ensinar, desde que prestemos atenção ao que Ele diz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *